Matueté Blog

Tag: França

26 de junho de 2019 0

:: (a) Europa

Sempre com o pé na estrada, nossa equipe não se cansa de buscar lugares escondidos e nada óbvios pelo mundo. Desta vez, é a Anita Besson quem entrega seus achados de Paris. 

Paris, França, Eiffel, Torre, Cidade, Viagens, Francês

Para Passear

“A rue de Montorgueil, próxima ao Les Halles, é famosa pelos seus cafés, bares, pequenos mercados e lojas. É lá que fica a Stohrer, a mais antiga patisserie de Paris, fundada em 1730. Não deixe de comer um mille-feuilles au caramel ou un éclair au chocolat!”
antiga patisserie de Paris

Os melhores queijos

“A Barthélémy é uma pequena loja que tem todos os queijos imagináveis e inimagináveis! Fica na rue de Grenelle e eles embalam para viagem.”
Barthelemy

Museus e galerias

“Gosto muito do MAM, especialmente da sala que tem uma pintura espetacular de Raoul Dufy. A obra, impressionante, conta a história da eletricidade. Já o pequeno L’Orangerie exibe as Nymphéas de Monet que parecem um sonho. Destaco ainda a Galerie Vivienne, que tem o piso de mosaico original e lojinhas de artistas. Fica pertinho de uma praça linda, a Place des Victoires.”

Museus em paris

Lojinhas escondidas

“A Victoire, em St Germain, tem uma boa curadoria de estilistas não tão conhecidos. A Simone et Georges, no Quartier Latin, faz os famosos kikoys. E, perto do Jardin de Luxembourg está a loja de Marie-Hélène de Taillac, que faz joias lindas e coloridas com pedras compradas na Índia.”
lojinhas Paris

Para aprender

Faça uma aula de pâtisserie de um dia na renomada escola Ritz Escoffier e saia especialista no tema. Ou, contrate um guia para visitar o Museu de Orsay –  é uma aula de história através do tempo.”
aula paris

Pausa para o café 

“A Carette, do Trocadero, existe desde 1927 e tem uma bela vista da torre Eiffel. Adoro os canapés – pequenos sanduíches de pão de miga
com vários sabores, uma delícia.”

unnamed (6)

Para comprar pão

“Na cidade que tem, literalmente, uma padaria a cada esquina, indico a do Cyril Lignac . Os doces também são maravilhosos.”
unnamed (7)

Uma massagem

Joelle Ciocco, queridinha das francesas, é uma bioquímica que criou uma linha super bacana de cosméticos. Marque uma massagem em seu consultório da Place de la Madeleine: você não vai se arrepender.”

unnamed (8)

Leve para casa

“Adoro o Marché des Enfants Rouges, no Marais. Além de comprar, dá para comer nos quiosques. Outra dica é o Marché Bio, que acontece aos domingos no Boulevard Raspail, só com orgânicos. E a La Grande Epicerie du Bon Marché vale a viagem: tem tudo e sempre da melhor qualidade.”

unnamed (9)

Uma livraria

“A Galignani é uma instituição na cidade. Da última vez que estive lá, encontrei ninguém menos do que Gérard Depardieu.

unnamed (10)

Para comprar flores

“Adoro ver as flores da estação no mercado de rua da Av. Du President Wilson, principalmente na época das peônias, tulipas e hortênsias. Os produtos também seguem as mudanças de clima: os aspargos (brancos e verdes) e as alcachofras são deliciosos, e os pêssegos e morangos têm um perfume que se espalha e fica impossível não experimentar.”

unnamed (11)

Paris está à sua espera. Entre em contato com o nosso time. Será um prazer planejar sua viagem.

 

 

Posted by
18 de fevereiro de 2014 0

:: (a) Europa | Acontece por aí

Se você é fã de esportes, programe suas próximas visitas à França considerando as datas dos maiores eventos esportivos do país. Veja:

- De 25.maio a 8.junho | Roland Garros, The Tennis French Open – Paris

- Dia 25.maio | Grand Prix de Mônaco, Fórmula 1 – Mônaco

- Dia 27.julho | chegada da Tour de France em Paris (competição de ciclismo). A largada acontecerá dia  7. maio em Leeds, na Inglaterra.

- De 23.agosto a 7.setembro | World Equestrian Games – Caen

Posted by
22 de maio de 2012 0

:: (a) Américas | Top 5

Algumas cidades ao redor do mundo oferecem ingredientes raros ou pratos tão únicos quanto o lugar onde são preparados. Gabriela Figueiredo – integrante da equipe Matueté – faz uma seleção dos cinco melhores destinos para quando comer bem é o principal objetivo.

PERU


A cozinha peruana – resultado de combinação de influências indígenas, européias, africanas e asiáticas – sobreviveu ao tempo, soube se reinventar e transformou-se em uma gastronomia contemporânea, mas sem perder as raízes. Boa dica é passar pelo Mesa18, restaurante que tem Toshiro Konishi como chef responsável (ele tem Nobu em seu currículo) e curiosos pratos da cozinha fusion japonesa e peruana.

ALBA

Quando chega o outono na região de Alba, no Piemonte italiano, entre outubro e novembro, é aberta a temporada de trufas brancas. Ali, as trufas nascem espontaneamente e são consideradas as mais brancas, intensas e finas trufas do mundo. Não à toa, é uma das iguarias mais caras da gastronomia mundial. Nossa recomendação para apreciá-la? O restaurante San Maurizio Gourmet, na Piazza San Paolo, em Alba – imperdível.

PERIGORD

A região francesa de Perigord – ao sudoeste do país, na região da Aquitânia – é famosa pela produção de trufas negras e pelo melhor Foie Gras do mundo. Ali os gansos e patos são as grandes estrelas e têm até uma estatua em homenagem aos animais em um dos vilarejos. Por lá, recomendamos dois Relais Chateaux: Château de la Treyne e  Le Vieux Logis, ambos com restaurantes fabulosos.

TÓQUIO


Como não poderia deixar de ser, Tóquio abriga o melhor da culinária japonesa, além de ser a cidade com maior número de restaurantes com estrelas Michelin no mundo. Para imergir nesse mundo de sushis e sashimis vale visitar o mercado de peixes Tsukiji.

PAÍS BASCO


Destino ideal para quem quer experimentar a cozinha molecular e descontrutivista do chef catalão – e melhor do mundo – Ferran Adriá. Alguns de seus discípulos abriram seus restaurantes na região basca, como o chef Andoni Aduriz, do Mugaritz, o Juan Mari Arzak, do Arzak e Pedro Subijana, do Akelarre, e atraem curiosos e amantes da nova gastronomia.

Posted by
16 de maio de 2012 0

:: Acontece por aí | Urbano

Enquanto São Paulo e outras capitais brasileiras, como Recife e Rio de Janeiro, tentam encontrar lugar no trânsito para as bicicletas, muitos países há anos têm espaço para a circulação das magrelas. E já que por aqui ainda é difícil conciliar a vida em duas rodas, os viajantes podem ter um gostinho de circular com a energia das próprias pernas em algumas cidades do mundo.

Amsterdã - É mais fácil ser atingido por uma bike do que pelos carros que circulam entre os canais de Amsterdã. Ali virou charme andar sobre duas rodas e não faltam serviços de aluguel pela cidade, tanto em hotéis quanto em bicicletários. Em todo país são mais de 20 mi quilômetros de ciclovias e trechos para passeios de bicicleta.
http://www.bikecity.nl/

Copenhague – Assim como Amsterdam, a capital dinamarquesa é exemplo de cidade sobre duas rodas, já que 37 % da população usa bike para se locomover. Até 2015 é esperado que metade dos moradores adote a magrela.
http://www.bycyklen.dk/

Barcelona – As bicicletas também tem lugar cativo em Barcelona e mais de 150 km de vias são destinados à magrela. Na cidade catalã funciona o Bicing – sistema de empréstimos de bicicletas com 413 estações de retirada e devolução.
https://www.bicing.cat/

Berlim - O fato de a cidade ser plana ajuda, e muito, o deslocamento pelos 650 km de ciclovias disponíveis na cidade – em toda Alemanha são 35 mil km de faixas para bikes. Só em Berlim são mais de 500 mil ciclistas deslocando-se diariamente. É possível ir, inclusive, de Berlim a Copenhague em uma ciclovia de 650 quilômetros.
http://fattirebiketours.com/

Bogotá – Em Bogotá as ciclovias foram incluídas no sistema de transporte público, e já somam 300 quilômetros. Assim como em São Paulo, aos domingos e feriados algumas faixas da cidade também são interditadas para ciclistas. O próprio Instituto Distrital de Recreación y Deportes de Bogotá (IDRD) promove empréstimo de bicicleta e auxilio para quem quer aprender andar.
http://www.cicloruta.org/

Buenos Aires – A cidade ainda está caminhando para a construção de mais ciclofaixas, mas por enquanto 70 quilômetros do asfalto de Buenoa Aires  pertencem integralmente às bikes. Na capital portenha também é possível pegar gratuitamente as bicicletas e utilizá-las por duas horas.
http://www.mejorenbici.org/

Londres – Até este ano a cidade oferecerá à população 10 ciclovias em estradas. Londres também é pioneira no incentivo ao uso de bicicletas. Os londrinos que optam pela bike podem ganhar pontos, transformados em prêmios e descontos. A pontuação é computada através de um aplicativo de celular que passará a funcionar ainda este ano.
http://www.londonbicycle.com/

Munique – A cidade alemã conta com 1.200 quilômetros de ciclovias. O turista pode se aventurar sozinho com uma bike emprestada ou participar de passeios turísticos sobre duas rodas.
http://www.muenchen.de

Nova York – Apesar de o trânsito por lá ser um tanto opressor, a cidade oferece 400 quilômetros de ciclovias e vias livres de carros, e que passam por pontos turísticos da cidade como o Central Park e o Rio Hudson. Algumas empresas alugam as bikes e organizem tours pela cidade.
http://bikethebigapple.com

Paris - Amsterdã é conhecida como a cidade das bikes, mas é a capital francesa que tem o maior sistema de empréstimos de bicicletas do mundo. Criado há cinco anos, o Vélib disponibiliza 20 mil magrelas para moradores e turistas, espalhadas em 1.800 estações. Até 2014 a cidade deverá ter 700 quilômetros de ciclovias.
http://www.velib.paris.fr

Posted by
20 de outubro de 2010 0

:: (a) Europa | Urbano

E para quem está indo à Paris e precisa de algumas idéias e sugestões, o blog PARIS RD/RG pode ajudar com dicas bem legais de arte, gastronomia, moda e diversão. Read the rest of this entry »

Posted by
14 de setembro de 2010 0

:: (a) Europa | Natureza

Todo ano buscamos as melhores opções para incríveis viagens de inverno nas mais charmosas pistas de ski do mundo. Veja abaixo o que temos em mente para inspirá-lo desta vez: Read the rest of this entry »

Posted by