TAPIOCA
Matueté Blog
5 de julho de 2012 0

:: (a) África | (a) Ásia | Natureza

Em família, com os amigos ou sozinho, viagens de aventura são sempre marcantes. Experiências como escalar o Monte Kilimanjaro – o maior da África – ou o Everest, no Nepal, são para quem realmente quer adrenalina, roteiros pouco convencionais e visuais inesquecíveis – e que poucas pessoas tem a oportunidade de vivenciar.

No Monte Kilimanjaro (que significa montanha branca na língua da tribo Masai), na Tanzânia, o esforço do aventureiro é só mesmo colocar as pernas para funcionar. Carregadores levam as bagagens e os equipamentos e os anfitriões da aventura se encarregam de montar os acampamentos e providenciar as refeições durante os mais seis dias de escalada pelo top mais alto do continente africano e onde, acreditem, a neve predomina quase o ano todo.

Depois de quase uma semana de subida, o aventureiro pode ser recompensado com dias de tranquilidade e conforto no Arusha Coffee Lodge, na cidade de Arusha. Para quem ainda tiver pique para passeios e caminhadas, vale passear também pela pequena cidade de Moshi – a meia hora de Arusha -, onde está localizado o Kilimanjaro, e que guarda uma das mais lindas visitas das montanhas.

Já a subida de 5.300 metros até o Acampamento Base do Everest, no Nepal, é indicado para escaladores mais experientes. Exige não só condicionamento físico para as quase duas semanas de viagem, como também preparo para enfrentar temperaturas adversas e mudanças bruscas de altitude ao longo do dia. A subida de 11 dias revela paisagem deslumbrantes do Himalaia, que compensam até o frio e o cansaço. Na hora do descanso, tendas esperam os aventureiros exaustos, depois de quase nove horas de subida. No última dia de viagem, um jantar de despedidas em Kathmandu celebra o sucesso da expedição.

Posted by