Matueté Blog

(a) Ásia

5 de julho de 2012 0

:: (a) África | (a) Ásia | Natureza

Em família, com os amigos ou sozinho, viagens de aventura são sempre marcantes. Experiências como escalar o Monte Kilimanjaro – o maior da África – ou o Everest, no Nepal, são para quem realmente quer adrenalina, roteiros pouco convencionais e visuais inesquecíveis – e que poucas pessoas tem a oportunidade de vivenciar.

No Monte Kilimanjaro (que significa montanha branca na língua da tribo Masai), na Tanzânia, o esforço do aventureiro é só mesmo colocar as pernas para funcionar. Carregadores levam as bagagens e os equipamentos e os anfitriões da aventura se encarregam de montar os acampamentos e providenciar as refeições durante os mais seis dias de escalada pelo top mais alto do continente africano e onde, acreditem, a neve predomina quase o ano todo.

Depois de quase uma semana de subida, o aventureiro pode ser recompensado com dias de tranquilidade e conforto no Arusha Coffee Lodge, na cidade de Arusha. Para quem ainda tiver pique para passeios e caminhadas, vale passear também pela pequena cidade de Moshi – a meia hora de Arusha -, onde está localizado o Kilimanjaro, e que guarda uma das mais lindas visitas das montanhas.

Já a subida de 5.300 metros até o Acampamento Base do Everest, no Nepal, é indicado para escaladores mais experientes. Exige não só condicionamento físico para as quase duas semanas de viagem, como também preparo para enfrentar temperaturas adversas e mudanças bruscas de altitude ao longo do dia. A subida de 11 dias revela paisagem deslumbrantes do Himalaia, que compensam até o frio e o cansaço. Na hora do descanso, tendas esperam os aventureiros exaustos, depois de quase nove horas de subida. No última dia de viagem, um jantar de despedidas em Kathmandu celebra o sucesso da expedição.

Posted by
2 de julho de 2012 0

:: (a) Ásia | Acontece por aí

Imagine um simples jantar aguçar todos os seus sentidos. Essa é a ideia do Ultraviolet, em Xangai, criado pelo chef Paul Pairet – dono dos restaurantes Jade on 36 e Mr. Ms. Bund, também na cidade chinesa.

A aventura começa na descoberta do endereço. Para chegar ao lugar é preciso ir ao Mr. Ms. Bund e pedir um aperitivo. De lá, os clientes são levados ao projeto experimental de Pairet.

Em um salão escuro com mesa para dez pessoas, dispositivos como luzes de LED, difusor de cheiros e projeção de som e imagem aguçam a visão, o olfato e a audição. Além disso, um sistema de controle de pressão faz com que o ambiente mantenha a temperatura certa para cada prato oferecido.

Durante o jantar no Ultraviolet, que tem início pontualmente às 19h, são servidos cerca de vinte pratos da alta gastronomia elaborados por Pairet. E não é possível escolher o que será servido, já que cada passo do menu é combinado com visual sabores e temperaturas diferentes.

A experiência gastronômica, idealizada pelo chef francês, custa em média 350 dólares, e vale pelo espetáculo. A ideia de mudar o ambiente de acordo com a receita, com novos sons, imagens e cheiros, faz do Ultraviolet uma experiência única. Claro que para conseguir lugar nesse espetáculo de sentidos é preciso fazer reserva com bastante antecedência.

[vimeo]http://vimeo.com/15800592[/vimeo]

Posted by
20 de junho de 2012 0

:: (a) Ásia | Matueté em Campo

Pela primeira vez na China, a integrante da equipe Matueté, Maria Eugênia Pagano, divide aqui suas impressões e seleciona o que há de melhor na capital do país, Beijing. “Incrível pensar como a China cresceu depois da Revolução Cultural (1966-1976). Além disso, impressiona constatar a rapidez com que eles destroem bairros antigos para construir prédios gigantes e ultramodernos”.

BEIJING

Uma das coisas que mais me surpreendeu foi ver como os chineses fazem turismo no próprio país. Quando fui a Beijing e a Cidade Proibida era feriado na China, e os principais pontos turísticos estavam abarrotados de chineses.

Hutong | O tour de pedicab – uma espécie de taxi sobre três rodas – pelo bairro antigo de Beijing é super recomendado. A visita é uma viagem ao passado, especificamente ao período da dinastia Yuan (1268-1364). Ali tudo parece ter parado no tempo e ainda é possível ver velhinhos jogando xadrez chinês ou lojinhas de snack tradicionais como jian Bing, uma espécie de panquecas, e baozi (pãezinhos).

Durante o passeio é possível conhecer uma família local e entender como eles viviam, e como algumas famílias ainda vivem. As casas são muito pequenas, com o quarto e sala juntos e uma cozinha diminuta. Os banheiros, por exemplo, são coletivos e ficam do lado de fora.

Cidade Proibida | O palácio imperial da China é um complexo gigante, com 980 edifícios e impressiona pelo tamanho. Alguns dos mais de 9.999 cômodos não podem ser visitados pelo turista. Apenas este ano, os quartos das imperatriz e concubinas foram abertos ao público.

Grande Muralha | Vale a pena subir de cable car para conhecer essa incrível construção. Os mais animados podem descer de toboggan ride, que no começo achei que era uma boia, mas na verdade é um carrinho. São mais de dois minutos de descida.

Posted by
5 de maio de 2010 0

:: (a) Ásia | Insider | Natureza

 

Há poucos dias retornei do Bornéu, uma grande ilha do sudeste asiático que engloba a Malásia, a Indonésia e Brunei. Um de seus grandes atrativos é Sipadan, uma ilha de Sabah, na Malásia. Linda e ótima para mergulho, porém bastante visitada, pois há a permissão para 100 mergulhadores fazerem 3 mergulhos por dia. Reservar com antecedência é imprescindível.  A ilha é pequena e tem muita coisinha para ver: vimos frogfish, peixes-crocodilo, peixes-folha, turnpipes, alguns tubarões e muitas tartarugas!

 

 Infelizmente, fora de Sipadan a pesca com dinamite foi cruel e há muito coral morto! Há 3 anos esta prática foi proibida e já começaram a plantar novas colônias de corais, porém estima-se que ainda demore 20 anos para recuperar tudo que foi degradado.
As praias de Sabah são belíssimas, areias branquinhas e águas cristalinas, mas não há opções de hotéis que merecem destaque. O que chamou minha atenção e achei muito bonito foi o passeio à Danum Valley, uma área de preservação enorme onde vimos muitos macacos, como os inteligentes orangotangos! Nesta área, há um exclusivo resort, que oferece pic-nics e jantares à beira da cascata ou do riacho: uma experiência bem romântica para quem é apaixonado pela natureza!

 

Posted by
9 de abril de 2010 0

:: (a) Ásia | Natureza

Minhas lembranças sobre esta terceira viagem às Maldivas estão fresquinhas, mas mesmo daqui muitos anos sei que vou recordar com detalhes sobre ela, pois é um destino inesquecível! Read the rest of this entry »

Posted by
29 de março de 2010 0

:: (a) África | (a) Ásia | (a) Oceania

Aproveitando a idéia de que ilhas nos remetem a belas praias, gostaríamos de compartilhar uma lista de nossos locais favoritos pelo mundo para colocar os pés na areia e esquecer da vida. Aproveite as dicas de onde comer bem, os locais foram escolhidos a dedo! Nossa lista é extensa, mas postaremos 3 praias por vez…

Read the rest of this entry »

Posted by