TAPIOCA
Matueté Blog
26 de junho de 2012 0

:: (a) Europa | Acontece por aí | Urbano

Inaugurado em 1910, o hotel Lutetia em Paris não parou no tempo. Claro que os elementos da art déco se mantêm no prédio que é um dos símbolos do movimento na cidade, mas a decoração de algumas suítes do hotel vão muito além dos tempos de guerra e paz. (Dizem que era ali ficaram artistas e ativistas foragidos do exército alemão no início da Segunda Guerra Mundial ).

Localizado em Saint-Germain-des-Près, na boêmia Rive Gauche, o Lutetia é até hoje refúgio de artistas de todo o mundo – já passaram por ali músicos e escritores e pintores como Matisse, André Gide, Antoine de Saint-Exupéry, Picasso e Josephine Baker.

Habitué do Lutetia, o cultuado e controverso cineasta e artista plástico David Lynch deixou este ano sua marca no prédio histórico, ocupando o primeiro andar do edifício com suas criações para o ambiente da suíte 111. E, ao contrário do universo obscuro e fantástico de sua obra, o quarto é um tanto clássico e suave demais para os padrões Lynch – o que é até frustrante para os fãs do universo intrigante do artista.

Vale lembrar que, além do cineasta, outros artistas plásticos contemporâneos também deram ares de modernidade ao hotel centenário. Em junho deste ano, a dupla de designers brasileiros Fernando e Humberto Campana criaram uma suíte com móveis de acervo do hotel e acessórios desenhados por eles para grandes marcas, como Trousseau e Alessi.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=G8flKuwvNMQ&feature=player_embedded[/youtube]

Posted by